Gostou?

Share |

Carne vermelha mal passada. Quer q eu desenhe?



Eu posso sair do Sul do Brasil, mas o Sul não sai de mim. Não adianta. E tem certas coisas que é difícil de se acostumar quando se está morando em outra região do país.

Quem acompanha o blog (oi pai! oi mana!) sabe que estou morando em São Paulo. Via de regra, os paulistas recepcionam muito bem as pessoas do sul... disso eu não posso reclamar.

Meu único contratempo com os paulistas é esse: a carne.

Nasci e cresci numa família que faz churrasco, pelo menos, uma vez por semana. Sabe aquela costela bem saborosa, picanha mal passada, cupim se desmanchando? Quem é do sul vai entender das maravilhas gastrônomicas que estou falando.

Mas, para minha suspresa, descobri que a moda aqui em São Paulo é mulher não comer carne vermelha. No máximo, um franguinho grelhado. Me desculpem, mas as considero um bando de frescas. Pronto falei.

Mas cada um é cada um e se toda pessoa tem o direito de comer o que bem entender, EU TAMBÉM TENHO PORRA!!!

Vocês não imaginam a tortura que é para conseguir uma carne vermelha mal passada e de qualidade nessa cidade.

Tu chegas num restaurante e pede uma carne vermelha nobre. O garçom te olha torto, já que não é comum uma moça educada e bem vestida pedir carne vermelha. Bléh.

Aí vem o clímax: “Bem mal passada, por favor”.

Pronto! Agora o garçom te olha como se tu fosses uma ogra, um ET, uma predadora, um monstro nojento que come criancinhas inocentes vivas.

É sempre um constragimento, e mais: um constragimento desnecessário porque não adianta implorar para deixar a carne mal passada, com o boi fazendo muuuuu... ela sempre virá torrada, no máximo, ao ponto.

Olho para o prato, respiro fundo, abstraio e finjo demência. É o que se tem. Paciência. Quando se põe o pedaço de carne na boca, a decepção mor: eles tacam amaciante na porcaria da carne. Dá pra sentir o gosto e textura do produto. Lamentável.

Agora me diga: qual a necessidade de pôr amaciante num miolo de filé mignon? É meu amigo. Esses restaurantes ladrão de São paulo pegam carne de segunda, tacam amaciante e cortam bonitinho e vendem como se fosse a mais nobre das carnes. E cobram bem, mas bem caro por isso.

Aham, sentá lá Cláudia. Esses paulistas têm de se esforçar mais para enganar uma típica mulher sulista. Bando de malandreeeeenhos. Rá!

Eu me sinto lesada! E eu sei que o povo do sul que aprecia um bom churrasco é solidário com a minha dor.

4 Response to "Carne vermelha mal passada. Quer q eu desenhe?"

  1. Vem pro Rio! Aqui não tem dessa não!! =)
    Particularmente eu prefiro mais bem passada, mas confesso que o melhor é pedir ao ponto. Já aconteceu deu pedir mal passada e vir quase crua (crua não dá, não quero ficar doente!), aí pedi pra passar um pouco mais e veio praticamente queimada. Depois dessa sempre peço ao ponto.

    Por favor, só por curiosidade, não caberia uma virgula básica antes da porra? "EU TAMBÉM TENHO, PORRA!!!" Sabe como é, a gente pensa tudo torto.

    luu says:

    é verdade aqui no Rio n tem isso!
    Nas churrascarias mesmo, a carne já vem mal passada.
    Sempre que vou comer carne pesso mal passada! Minha vó mesmo já sabe que meu bife tem q ser mal passado ou eu não como!

    Anônimo says:

    "Pronto falei." E as mulheres eh que são as frescas? Hmmm... sei.

Postar um comentário

Powered by Blogger