Gostou?

Share |

Por que as mulheres traem?


Depois de ler a listagem de motivos da traição masculina citados por Arnaldo Jabor, resolvi, eu, uma mulher entre tantas, escrever aos homens revelações sobre a traição feminina.

Sei que não estarei relatando uma opinião unicamente minha, pois converso com outras mulheres e partilhamos de ideias semelhantes.

Primeiro: A mulher comprometida, diferente do homem, demora mais a começar a trair. Um dos motivos é o amor que sente pelo namorado, noivo, marido, o que for. Outro motivo é “o que os outros vão pensar?”. É, a sociedade, mulher também é racional, apesar de vocês acharem que vivemos sob a influência de hormônios, mas somos sim racionais (em alguns dias do mês) e, quando racionalizamos, levamos vantagem, somos melhores estrategistas!

As que têm filhos demoram ainda mais para trair, pensam nos filhos, em como “isso” poderá afeta-los, na verdade, pensam mais nos filhos do que nos cônjuges, afinal, marido não é parente!

Segundo: É bem verdade que traímos nossos homens, com homens pelos quais sentimos alguma admiração, como professores (esses são ótimos), homens mais velhos (o que eles sabem?), homens casados (por que a fulana casou com ele?) e também têm aquelas que gostam dos novinhos (para dar umas aulinhas e se sentir uma loba dominadora).

Mas, também traímos pelo sexo, (pasmem! homens!). Traímos pelo prazer da carne. Mulheres, também, gostam de sexo, e aí estái o erro do homem comprometido, mas disso falo depois.

Pairam em nossas fantasias os mais diversos fetiches: sentimos tesão pelos policiais (algemas...ui!), pelos bombeiros (apaga meu fogo!), o dentista, o médico, o músico, o segurança, o lutador, o personal...ufah!

Terceiro: Assim como o homem adora bunda grande, seios fartos e coxas grossas, nós, mulheres, adoramos uma barriga de tanquinho, braços fortes, coxas de ciclista, bumbum durinho, mãos grandes e um...você sabe!!!

Pois é, não é só um bom papo, vinho caro e bens materiais que levam uma mulher para a cama. Também somos fúteis nesse aspecto.

Quarto: Mulheres, também, gostam de selvagerias. É. Gostam sim. Bom, nem todas, sempre têm as “cu doce”, mas, se não quer ser corno, não espere sua esposa te dar as dicas de onde beijar, onde morder e mais importante, onde chupar!!!!

Se você não pegar ela de jeito, ela vai ser pegar por outro e, não pense que ela traiu porque está apaixonada por outro. Não, são os hormônios e eles são incontroláveis, até para nós. Somos como animais, entramos no cio.

Mas mesmo que ela sinta necessidade hormonal de te trair, perdoe-a, pois ela ainda te ama, afinal, assim como você, não pode controlar a natureza.

Quinto: com o advento da internet ficou mais fácil trair, tudo tem senha e nós até sabemos apagar cookies. Os chats são um prato cheio, entramos com Nicks bem distintos: Ksadinha_carente, Noiva-Safada, M_afimDeSacanagem, etc..., somos criativas, bom, homem não pode ver mulher entrando no chat, ainda melhor se for comprometida (menos chances de compromisso). Do chat pulamos para o msn, lá podemos ver fotos e até uns showzinhos na webcam. Se valer a pena, marcamos algo, sempre em horários fora de suspeita, de preferencia durante o dia, no intervalo do trabalho ou no horário da academia, ou ate matando uma aula de culinária.

Sexto: Mulher quando conhece um cara bom de cama, aquele que vira ela do avesso, gosta de manter as escapadelas com o mesmo gostosão por um bom tempo. Alguns duram anos, mas não porque estamos apaixonadas, mas sim porque gostamos de qualidade e, achar um homem que faz tudo na cama está difícil. A maioria são amadores e não falam o que gostamos de ouvir na hora “H” e não falo do “eu te amo”, ou “você é linda”, falo dos nomes sujos mesmo.

Então, acho que é isso, escreveria mais, mas acho que daria tudo de bandeja para os marmanjões, mas uma coisa vocês têm que saber: abram seus olhos, nós também traímos!


PS: Esse texto não é de minha autoria. Foi escrito por @mirind4 e cedido, gentilmente, para publicação no Blog.

19 Response to "Por que as mulheres traem?"

  1. Eu sempre achei que mulheres traem porque estão insatisfeitas.E como mulheres estão sempre insatisfeitas elas sempre traem.
    Nunca,e não estou mentindo,conheci uma mulher que não fosse suscetível a traição.
    Não importa o motivo,dinheiro,status,tesão.Tanto mulheres como homens traem.E muito.E sempre.
    E eu gosto.

    Robi says:

    Grande Chicuta. Sem mais.

    mariana says:

    Por favor, antes de me apedrejar, leiam o texto do Jabour.

    http://pensador.uol.com.br/frase/MzUwMzk5/

    Cada um...

    Anônimo says:

    As pessoas traem, é o mais certo a afirmar. Pela sensação de novidade, por pura sedução, por caça.

    Parabéns pelo texto Mari. Eu incluiria o item vingança, já trai MUITO por isso, mesmo gostando da pessoa. Ela me humilhava, e eu... tchanan! rs

    Mi.

    Este comentário foi removido pelo autor.
    Anônimo says:

    Na verdade iuri, nós não somos mulheres modernas, na verdade vivemos na roma antiga e adoramos um bacanal, nossa vida eh o filme do caligola e não o X Men.

    @mirind4

    Anônimo says:

    Senti um mimimi...

    heuheuehuehueheuheueh

    Trair e coçar, é só começar! ;)

    Por que as mulheres traem? Porque feijão com arroz (ou caviar, que seja) é uma delícia, mas todo dia enjoa né?!!!

    Anônimo says:

    Não sei pq tem cara achando o texto deploravel, cara, leva as dicas para teus relacionamentos futuros, assim evita de ser corno, se bem q pelo teu comentário essas dicas vieram tarde...

    @mestredosmagos

    Este comentário foi removido pelo autor.
    Este comentário foi removido pelo autor.

    Tudo isso porque sexo é foda e acaba em gozação!

    Então, Iuri... leia pela terceira vez!!!

    Respostando com correção:

    Sempre achei o Jabor um babaca! Agora, depois de ler o texto dele, eu tive certeza!

    A maior das mentiras é, sem dúvida, que é da natureza do homem trair. Em algum ponto do texto dele, ele fala que isso é científico. Blé pra ele, que não apontou nenhuma referência científica (afinal de contas, ela não existe) e usa a velha falácia para tentar dar autoridade ao seu texto. Não existe "natureza humana" em comportamento. Somos mais influenciados pela nossa cultura do que por nossa genética. A teoria de Paretto, também conhecida como 80-20 (80% de influência do meio e 20% de influência da genética) tai pra não me deixar mentir. A cultura nossa é que diz que o homem tem que trair, ser o garanhão e etc, e que a mulher tem que ser "maternal", etc.

    Tanto o homem quanto a mulher podem (não necessariamente têm) ter desejos sexuais que vão além da relação. Vai de cada um dar vazão ou não para isto. O fato de ter desejos também não significa que necessite satisfazê-los. Oras! Se amanhã eu tiver desejo de meter uma bala no c* de alguém, como o Jabor por exemplo, então vou fazer porque simplmente é meu desejo e se eu não fizer, meu sangue irá subir pela minha cabeça até explodi-la, ou meu p** vai cair e blá-blá-blá????? Vocês percebem ai a falácia que é o argumento da tal "natureza humana"?

    Eu, particularmente, acho que se alguém não quer passar pelo sentimento de se sentir traido, que não traia. Se ambos não estão nem ai para o que o companheiro(a) anda fazendo quanto a sua sexualidade, isto é, não estão nem ai para onde seu parceiro(a) anda esfregando sua genitália, então que assumam relacionamento aberto e acabem com essa história de traição.

    Acho uma tremenda hipocresia as pessoas falarem que acham certo a "traição", acham "natural", porque no momento que descobrem que estão sendo traídas, se sentem justamente assim: traídas. Oras! Se acham "certo" e "natural", por que se sentir mal com isto?

    Acho que a velha balança ainda tem um peso e duas medidas. Seria legal, em uma situação hipotética, indagar o Jabor sobre o texto que ele escreveu no exato momento após ele ter descoberto que levou um par de chifres da mulher dele. Consigo até imaginar um reporter estilo Capitão Nascimento dando tapaços na cara dele e gritando: "fala agora, playboyzinho de merd*! Sr. Jabor, o senhor é um fanfarão! Pede pra sair!"

    Já tive relacionamentos duradouros e, diferente do que o Jabor arrota em seu discursinho fajuto retirado de algum pergaminho ou hieróglifo, jamais "necessitei" trair. Não! Eu não era nenhum crente (até porque eu era ateu nessa época), nenhum broxa (tendo que saciar as vezes até na mão quando não dava para ser com minha namorada) e não me faltou oportunidade para pular a cerca... simplesmente me sobrou vergonha na cara para não fazer para minha namorada, aquilo que eu não queria que ela fizesse para mim.

    Eu até ia falar alguma coisa sobre comportamento e genética mas o Iuri já fez isso. Então tomarei outro rumo. Primeiramente, não posso discordar de nada do que é falado no texto porque não sou mulher e não faço a mínima idéia de como é ser uma.
    Analisando ambos os textos, percebo que hoje existe uma grande preocupação em arrumar desculpas para justificar a traição. Cientistas falam de genética, antropólogos de primórdios, psicólogos de instintos... tudo muito vazio, sem pé nem cabeça e para quê? Para a pessoa não se sentir culpada! A verdade é que a culpa é unicamente do traidor. Se for mulher é vagabunda e se for homem, canalha. A diferença está no pensamento da sociedade que considera o homem canalha atraem e joga a vagabundas as traças. Pensamento esse que é sustentado principalmente pelas mulheres que condenam suas colegas fanfarronas enquanto o homem não está nem aí se o ciclano pega ou não pega,trai ou não trai, ele quer saber é da vida dele.
    Em um mundo em que estamos todos conectados, com celular, internet e o escambau, não existe desculpas para traição. Se quer se relacionar sexualmente com outra pessoa, liga e termina. Ou manda uma sms...não, melhor ligar, é mais sensato. Se terminou ou pediu um tempo é mais fácil de reatar do que após saber de uma traição. Eu, por exemplo, não aceito, assim como acho que não existe esse sentimento do qual é impossível se desvincular, como a maioria das mulheres que são traídas justificam para voltar com o seu parceiro e não ser condenada. "Ah, porque eu amo ele, não consigo viver sem ele" blá blá blá ...babaca! Isso é coisa de pessoa fraca de personalidade. Acha que a vida é uma novela. Se você não quer gostar de uma pessoa, você consegue, eu faço isso de forma instantânea se assim for a minha vontade e vem gente dizer que é impossível controlar os sentimentos...sinceramente, que idiotice.
    Mudando de assunto, acho que a mulher que mais trai é aquela mulher que se relaciona por interesse financeiro. E como hoje isso cobre 80% da população feminina era de esperar que as mulheres traíssem cada vez mais.

    LARA says:

    Bom, n gosto do Jabor, das "críticas" tendenciosas dele e muito me parece que bastante coisa que rola na internet como sendo autoria dele na verdade não é, mas enfim, eu concordo muito com o que o Iuri escreveu! Exatamente o que eu penso!! Mandou bem!

    Anônimo says:

    Tá, e não vão discutir o texto? Os discursos do Iuri e do Macaco foram muito bons, mas e o texto da @mirind4?

    Anônimo says:

    Jabor... distingue as mulheres no seu 5º item como "as esposas" "as solteiras" e "as amantes" e recomenda que a "lição" do 5º ítem NÂO é para "as esposas".... Vai ser machista assim lá longe! Vai cantar pra lá Jabor: "Ser côrno ou não ser... eis a minha indagação... meu nome é Jabor facinho de confundir Antenor... Um para de chifres até te caia bem! E não se iluda porque "esposa" tbm TRAI!
    Bem...mas pra abrandar um pouco... só pra acrescentar ao que ele disse... além do evangélico, do viado coloca na lista tbm jornalista frustrado....

Postar um comentário

Powered by Blogger